Pedidos de casamento em estádios de futebol já viraram clássicos tão comuns quanto o clássico GreNal. Domingo, 18h30, Grêmio e Internacional jogavam pela 30° rodada do Campeonato Brasileiro. Em campo os times lutavam pela bola, e Geromel abria o placar para a equipe da casa. Era o fim de tarde perfeito para qualquer gremista, mas nas arquibancadas algo ainda mais especial estava para acontecer. O clássico pedido de casamento em estádio de futebol dava lugar ao primeiro pedido de casamento homoafetivo da história da Arena do Grêmio.


Juliana Pacheco, 29 anos e Nicolli Cernicchiaro, 22, se conheceram e eram amigas há mais de 15 anos, mas foi em fevereiro deste ano que às duas engataram o namoro. Nicolli sempre foi gremista fanática, e Juliana começou a acompanhar namorada (e o time) em 2019. E foi no estádio tricolor que Juliana decidiu que aquele GreNal entraria para história delas. Era intervalo da partida quando com a bandeira “o clube de todos” o telão do estádio mostrou Juliana pegando o microfone, se ajoelhando e fazendo o pedido. Sob os olhos de mais de 40 mil gremistas (e mais alguns mil colorados), Nicolli disse sim. A torcida acompanhou a alegria e o momento terminou em beijo sob aplausos de todos os setores do estádio.


A família de Juliana foi cúmplice do pedido que, preocupados com possíveis reações violentas, acompanharam o casal na Arena, mas nada disso aconteceu. Nicolli conta que Juliana ficou com medo de tudo não sair tão positivo, por isso a família estava presente. Ainda assim, Nicolli nem desconfiou do que estava acontecendo, e muito menos que o pedido viria na casa do seu time do coração. Depois do “sim”, a dupla ainda não tem data para a cerimônia, mas planeja oficializar a união até o fim do ano que vem. Ainda segundo Nicolli o importante é que “domingo deu tudo certo e ela me pediu na frente de 45 mil pessoas”.

📝 Esther Fischborn
📸 Nicolli Cernicchiaro | Arquivo Pessoal

Deixe seu Comentário